Tosse convulsa

Tosse convulsa

Doença aguda contagiosa que se apresenta sobretudo na infância, devido à infeção das membranas mucosas que revestem os canais aéreos pela bactéria Bordetella. Depois de um período de incubação de uma a duas semanas, inicia-se um quadro de catarro, febre moderada, tosse e perda de apetite com duração de cerca de uma ou duas semanas. A tosse torna-se paroxística, ocorrendo uma série de ataques curtos de tosse, seguidos por uma inspração involuntária prolongada. Depois destas crises partoxísticas, é frequente a hemorragia pelo nariz e pela boca, assim como vómitos. Este período dura aproximadamente uma a duas semanas, durante as quais o doente é contagioso. Nas duas ou três semanas seguintes, os sintomas declinam lentamente, embora a tosse possa persistir durante muitas semanas. A tosse convulsa raramente é uma doença grave, embora a criança se torne suscetível à pneumonia e à tuberculose. A vacinação reduz a indicência e a gravidade da doença. A doença confere imunidade.