Artigos

transferir5 - Arco senil

Arco senil

Linha acizentada situada na periferia da córnea, contornando o seu bordo mas com uma clara zona de separação. Inicia-se na parte superior e inferior da córnea mas pode transformar-se num anel completo. É formado por uma infiltração de substância gorda e é frequente na senilidade. Quando aparece na juventude indica uma perturbação do metabolismo lipídico. Nunca afeta a visão.

imagem daltonicos 2 - Daltonismo

Daltonismo

Defeito da visão das cores em que o indivíduo que a sofre não pode distinguir uma ou mais cores, como o verde, o vermelho e o azul. Este termo tem sido utilizado para se referir em geral à cegueira cromática. Este termo deve-se ao cientista inglês J. Dalton, que não via a cor vermelha. O daltonismo pode ser congénito ou adquirido. Neste último caso, é produzido pelo abuso do álcool ou por certas doenças do sistema nervoso.

Lente - Lente

Lente

Peça de cristal construída para refratar os raios de luz numa determinada direção. As lentes convexas convergem a luz e as côncavas divergem-na. São utilizadas para corrigir defeitos de visão.

Heteropsia - Heteropsia

Heteropsia

Visão diferente de cada olho.

Nervo ótico - Nervo ótico

Nervo ótico

Segundo par craniano, responsável pela visão. Cada nervo contém cerca de um milhão de fibras que recebem informação das células dos cones e bastonetes da retina. Passam para o crânio através do pólo posterior do globo ocular e alcançam o quiasma ótico, após o qual as vias óticas se dirigem para o córtex do lobo occipital dos dois lados do cérebro.

Ambliopia - Ambliopia

Ambliopia

Visão escassa que não se deve a nenhuma doença detectável do globo ocular ou do sistema visual. Pode ocorrer num ou nos dois olhos.

Lentes bifocais - Lentes bifocais

Lentes bifocais

Lentes em que a parte superior das mesmas proporciona uma imagem nítida dos objetos distantes e a parte inferior pode ser utilizada para a visão ao perto, como por exemplo, para a leitura.

Glaucoma - Glaucoma

Glaucoma

Processo ocular em que a perda da visão é provocada pela elevação anormal da pressão ocular. O glaucoma permanece Às vezes durante muito tempo assintomático. Se tem mais de 35 anos, o oftalmologista deverá medir sistematicamente a sua tensão ocular. Em muitos casos não existe outra doença ocular: glaucoma denominado primário. Descrevem-se dois tipos patológicamente diferentes: o glaucoma agudo congestivo, em que a pressão aumenta gradualmente, não havendo vulgarmente dores, sendo a perda de visão indidiosa. Este mesmo tipo de perda de visão pode ocorrer em olhos com pressão normal, denominando-se então glaucoma de pressão baixa. O glaucoma primário aumenta com a idade e é uma das principais causas de cegueira.