Artigos

Mesaortite - Mesaortite

Mesaortite

Inflamação da camada média da artéria aorta, que às vezes se combina com a inflamação do resto das camadas da parede arterial. Ocorre na sífilis, na poliarterite, na arterite temporal e na doença de Buerger.

Meningite - Meningite

Meningite

Inflamação das meninges devida à infeção por vírus ou bactérias. A meningite causa intensas cefaleias, febre, perda do apetite, intolerância à luz e aos ruídos, rigidez muscular, principalmente dos músculos do pescoço e, nos casos severos, convulsões, vómitos e delírio e, por vezes morte. As meningites bacterianas podem tratar-se, geralmente com êxito, mediante o uso de antibióticos adequados. As virais não respondem aos antibióticos, sendo que o seu tratamento consiste no repouso prolongado.

Linfangite - Linfangite

Linfangite

Inflamação dos vasos linfáticos que se pode notar como uma fita avermelhada perto de um foco de infeção estreptocócia. Às vezes, a forma mais crónica provoca um linfedema. A parte infetada deve ser colocada em repouso e a infeção pode ser tratada com antibióticos.

Pericondrite - Pericondrite

Pericondrite

Inflamação da cartilagem e dos tecidos moles à volta, causada, quase sempre, por uma infeção crónica. Uma localização comum da pericondrite é no ouvido externo.

Fimose - Fimose

Fimose

Aperto do orifício do prepúcio. Esta afeção impede que a glande fique a descoberto, causando inflamação, o que por seu turno causa maior aperto. O tratamento faz-se através de circuncisão.

Medulite - Medulite

Medulite

Inflamação de uma medula. A da medula óssea é frequentemente designada por osteomielite e a medula espinal é designada por mielite.

Mastoidite - Mastoidite

Mastoidite

Inflamação da apófise mastóide do ouvido e do espaço aéreo que comunica com a cavidade do ouvido médio. Costuma ser provocada por uma infeção bacteriana com origem no ouvido médio. A infeção geralmente responde aos antibióticos, mas pode ser necessária uma intervenção cirúrgica (mastoidectomia) nos casos graves.

Gastrite1 - Gastrite

Gastrite

Inflamação do revestimento (mucosa) do estômago. A gastrite aguda é produzida pela ingestão excessiva de álcool ou de outras substâncias irritantes ou corrosivas e causa vómitos e dores. A gastrite crónica está associada ao tabagismo e ao alcoolismo crónico e pode ser produzida pela introdução da bílis no estômago, procedente do duodeno. Não tem sintomas definidos mas o doente pode vir a desenvolver uma úlcera gástrica. A gastrite atrófica pode ser consequência de uma gastrite crónica, embora também possa ter origem espontânea como uma doença auto-imune. Os sintomas dispépticos como as náuseas, os vómitos, a perda de apetite e as perturbações intestinais, que correntemente se atribuem à gastrite, não se devem à inflamação do estômago.

Tendinite - Tendinite

Tendinite

Inflamação de um tendão. Ocorre com mais frequência depois de exercício prolongado, embora às vezes, se deva a uma infeção bacteriana ou a uma doença reumática generalizada, como por exemplo, a artrite reumatóide ou a espondilite anquilosante. O tratamento consiste em imobilizar a articulação adjacente e injeção de corticoesteróides na área dorida que rodeia o tendão.

Lobite - Lobite

Lobite

Inflamação de um lobo, em especial de um lobo pulmonar, devida, por vezes, à tuberculose.