Artigos

Tendinite - Tendinite

Tendinite

Inflamação de um tendão. Ocorre com mais frequência depois de exercício prolongado, embora às vezes, se deva a uma infeção bacteriana ou a uma doença reumática generalizada, como por exemplo, a artrite reumatóide ou a espondilite anquilosante. O tratamento consiste em imobilizar a articulação adjacente e injeção de corticoesteróides na área dorida que rodeia o tendão.

Pancreatite - Pancreatite

Pancreatite

Inflamação do pâncreas. A pancreatite aguda é uma doença súbita em que o doente sente uma dor intensa na parte superior do abdómen e nas costas. A sua causa é incerta. Pode ser confundida com uma úlcera péptica perfurada, mas distingue-se deste quadro clínico porque a enzima amilase está elevada no sangue. O tratamento consiste em alimentação endovenosa e drogas anticoliunérgicas.

A pancreatite recidivante, afeção em que os sintomas são recorrentes e menos graves, e que pode estar associado a cálculos vesiculares e ao alcoolismo. A prevenção das recidivas consegue-se com a extirpação da vesícula biliar e a eliminação de álcool e de gorduras na dieta. A pancreatite crónica pode produzir sintomas semelhantes à pancreatite recidivante e pode ser indolor. Conduz, às vezes, à insuficiência pancreática e, consequentemente, à diabetes mellitus. O pâncreas apresenta, com frequência, calcificações, traduzidas em imagens observáveis aos raios X.

Epiglotite - Epiglotite

Epiglotite

Inflamação da membrana mucosa da epiglote. O inchaço e a inflamação dos tecidos à entrada da laringe obstroem a corrente de ar para os pulmões provocando uma perigosa forma de crupe.

Epididimite - Epididimite

Epididimite

Inflamação do epidímio. A causa mais comum é a infeção descendente pelo canal deferente procedente da bexiga ou da uretra. Causa dor, inchaço e vermelhidão da metade do escroto afetada. A inflamação pode estender-se ao testículo (orquiepididimite). O tratamento consiste na administração de antibióticos, analgésicos e anti-inflamatórios.

endoftalmite - Endonftalmite

Endonftalmite

Inflamação limitada à câmara posterior do olho, ou seja, a parte situada atrás do cristalino.

uretrite - Uretrite

Uretrite

Inflamação da uretra. Pode dever-se à gonorreia, a uma infeção ou à aplicação de um cateter na uretra. Os sintomas são uma secreção uretral, acompanhada de dores e dificuldade na micção. O tratamento da uretrite provocada por uma infeção consiste na administração do antibiótico apropriado depois de isolar o agente etiológico a partir da secreção. As uretrites não tratadas ou graves conduzem a estenose uretral.

cistite batterica - Cistite

Cistite

Inflamação da bexiga, que pode ter como origem variados fatores (cálculo, tumor, infeção, malformação, etc.). Os microrganismos mais frequentemente responsáveis pelas infeções urinárias são: Escherichia coli, Proteus vulgaris Staphylococcus aureus, Streptococcis fecalis. Os sintomas são um ardor na parte baixa posterior e no abdómen. As cistites apresentam-se quase sempre com febre.

Micetoma - Micetoma

Micetoma

Inflamação destrutiva crónica e progressiva dos tecidos cutâneo e subcutâneo, fascia e osso, provocada por fungos.

Uvulite - Uvulite

Uvulite

Inflamação da úvula.

colite3 - Colite

Colite

Inflamação do cólon. Os sintomas habituais são diarreia, às vezes com sangue e muco e dores abdominais. Diagnostica-se pela observação da inflamação do revestimento intestinal (mucosa), mediante a colonoscopia ou o enema  de bário com raios X (clister opaco). A colite pode ser causada pela infeção da Entamoeba histolytica (colite amebiana) ou por bactérias (colite infeciosa). Pode também apresentar-se na doença de Crohn (colite de Crohn). Na colite ulcerosa (proctocolite idiopática) quase sempre são afetados o reto e uma parte variável do cólon, que se inflamam e ulceram. A sua causa é desconhecida. A sua gravidade é variável e as recidivas podem tratar-se com diversos produtos farmacêuticos e também com repouso no leito.

As colites graves, contínuas ou extensas, podem tratar-se com cirurgia. A diarreia, alternada com obstipação e a dor sem inflamação costumam observar-se na colite espástica.