Artigos

Anemia 2 500x375 - Anemia

Anemia

Redução no sangue da quantidade do pigmento hemoglobina transportador de oxigénio. Os sintomas mais importantes são cansaço excessivo e fadiga, dispneia de esforço, palidez e escassa resistência às infecções. A anemia tem muitas causas. Pode dever-se a perda de sangue (hemorragia aguda) na sequência de um acidente, operação, etc., ou a uma hemorragia crónica como ocorre na úlcera e nas hemorróidas. A anemia por défice de ferro é consequência da falta deste metal necessário à produção de hemoglobina. As anemias hemolíticas são o resultado do aumento da destruição dos glóbulos vermelhos sanguíneos que contêm o pigmento. Este fenómeno pode ser causado por substâncias químicas tóxicas, auto-imunidade, pela acção de parasitas (sobretudo na malária) ou em algumas afecções como talassemia e a doença drepanolicitose, onde há formas anormais de hemoglobina ou a esferocitose associada a glóbulos vermelhos anormais. A anemia também pode ser causada por defeito da produção de glóbulos vermelhos, como acontece na leucemia ou na anemia perniciosa. As anemias podem classificar-se pelo tamanho dos glóbulos vermelhos que podem ser grandes (nas anemias macrocíticas), pequenos (nas anemias microcíticas) ou de tamanho normal (nas anemias normacíticas). O tratamento da anemia depende da sua causa.

Megaloblasto - Megaloblasto

Megaloblasto

Forma anormal das células precursoras dos glóbulos vermelhos sanguíneos. Os megaboblastos são extraordinariamente grandes e os seus núcleos não amadurecem de maneira normal. Aparecem na medula óssea de certas anemias produzidas por défice de vitamina B12 ou ácido fólico.

Malária - Malária

Malária

Designa-se por uma doença infeciosa causada pela presença nos glóbulos vermelhos do sangue do parasita protozoário do género Plasmodium. A doença transmite-se pelo mosquito Anopheles e a sua prevalência mantém-se principalmente nas zonas tropical e subtropical. O parasita, no sangue de um indivíduo afetado, introduz-se no estômago do mosquito quando este se alimenta aspirando o sangue. No referido órgão, multiplica-se e invade as glândulas salivares. Quando o mosquito pica outro indivíduo, injeta os parasitas na corrente sanguínea e estes migram para o fígado e outro órgãos, em que se multiplicam. Depois de um período de incubação que varia entre os 12 dias e os 10 meses, o parasita passa de novo à corrente sanguínea e invade os glóbulos vermelhos do sangue. A rápida multiplicação dos parasitas provoca a destruição dos glóbulos vermelhos e liberta outros parasitas capazes de infetar outros glóbulos vermelhos.

Este fenómeno causa uma crise de tremores, febres e suores, assim como a destruição de glóbulos vermelhos, o que origina uma anemia. Quando se produz nova libertação de parasitas, voltam a aparecer os sintomas descritos.

Macrocitose - Macrocitose

Macrocitose

Presença de glóbulos vermelhos anormalmente grandes (macrócitos) no sangue. É uma caraterística de certas anemias, devido à falta de vitamina B2 ou ácido fólico e também das anemias em que ocorre um aumento no ritmo de produção dos glóbulos vermelhos.

Hiperglobulia - Hiperglobulia

Hiperglobulia

Aumento de glóbulos vermelhos no sangue.

Hemólise - Hemólise

Hemólise

Destruição dos glóbulos vermelhos sanguíneos (eritrócitos). No interior do nosso organismo, a hemólise pode ser o resultado de um defeito nos próprios glóbulos vermelhos ou da ação de um veneno como uma infeção, assim como também pela atuação de anticorpos numa transfusão com sangue não compatível. A hemólise conduz à anemia. A hemólise que se produz numa amostra de sangue pode ser o resultado de uma extração e conservação defeituosas.

Hemoglobina - Hemoglobina

Hemoglobina

Substância contida no interior dos glóbulos vermelhos do sangue (eritrócitos), responsável pela sua cor. É composta pelo pigmento heme (porfirina que contém ferro) unido à proteína globina. A hemoglobina tem a propriedade única de estabelecer uma combinação reversível com o oxigénio e constitui o seu veículo de transporte no interior do organismo. Capta o oxigénio quando o sangue passa pelos pulmões e liberta-o quando o sangue passa pelos tecidos. O sangue normal contém de 12 a 18 gramas por decilitro de hemoglobina.