Artigos

Malformação septal - Malformação septal

Malformação septal

Persistência de um ou mais orifícios na separação (septo) das metades direita e esquerda do coração. Esta comunicação anormal é congénita e deve-se ao desenvolvimento anormal do coração no feto. Pode apresentar-se entre as duas aurículas (malformação septal auricular) ou entre os dois ventrículos (defeito septal ventricular). A malformação septal permite a passagem anormal de sangue do lado esquerdo do coração (que tem uma pressão mais elevada) para o lado direito. Esta circulação anormal provoca uma corrente excessiva de sangue através dos pulmões. Nos casos mais graves, desenvolve-se uma hipertensão pulmonar e, posteriormente, uma insuficiência cardíaca. As grandes malformações septais devem ser resolvidas cirurgicamente e as pequenas não exigem tratamento.

ecocardiografia transesofagica - Ecocardiografia

Ecocardiografia

Utilização das ondas ultrassónicas para investigar e registar o funcionamento e as caraterísticas das estruturas cardíacas.

Mitral - Mitral

Mitral

A mais frequente valvulopatia do coração, como lesão isolada, tem como causa principal a febre reumática, que se encontra em cerca de 60% destes doentes. Afeta mais frequentemente a mulher que o homem, consistindo, como enfermidade, na redução ou estreitamento da comunicação da aurícula para o ventrículo, por soldadura das comissuras valvas do mitral, com ou se retração e calcificação das mesmas.

images18 - Corynebacterium diphtheriae (ou bacilo de Klebs-Loeffer)

Corynebacterium diphtheriae (ou bacilo de Klebs-Loeffer)

É o causador da difteria e produz uma potente exotoxina lesiva para o coração e o tecido nervoso. Existem três formas: gravis, intermedius e  mitis.

peq circulacao - Cavas (veias)

Cavas (veias)

As veias cavas são duas e, ambas trazem sangue venoso até à aurícula direita do coração. A veia cava superior conduz sangue vindo da parte superior do corpo. A veia cava inferior transporta o sangue proveniente da sua parte inferior.

condromalacia - Cardiomalacia

Cardiomalacia

Amolecimento patológico do músculo cardíaco.

4243 - Cardiologia

Cardiologia

Ramo da Medicina que estuda a estrutura, função e doenças do coração.

Cardiocele - Cardiocele

Cardiocele

Hérnia do coração.

apoplexia pituitaria - Apoplexia

Apoplexia

Ataque súbito de paralisia afetando uma metade do corpo. É consequência da interrupção da corrente sanguínea no encéfalo. A doença primária localiza-se no coração ou nos vasos sanguíneos e o feito no encéfalo é secundário. A falta de irrigação cerebral pode produzir-se por trombose, por desprendimento de um trombo alojado numa artéria (êmbolo) ou pela rutura da parede arterial (hemorragia). A gravidade varia desde uma paresia ou um formigeiro numa extremidade até uma paralisia profunda, coma e morte.

transferir 11 - Angiografia

Angiografia

Estudo radiológico das cavidades do coração depois de introduzir um meio de contraste rádio opacificante no sangue do coração. O meio de contraste injeta-se diretamente nas aurículas, nos ventrículos ou nos grandes vasos do coração através de um tubo delgado, estéril e flexível (cateter cardíaco), que se manipula e coloca em posição introduzindo-o por um ponto acessível de uma veia ou artéria de uma extremidade. A passagem do contraste pelo coração é seguido por uma série rápida de chapas fotográficas ou pelo uso de um filme (cineangiocardiografia).

A chapa radiológica denomina-se angioograma. A angiografia é uma prova importante no diagnóstico e na planificação da cirurgia reparadora dos efeitos cardíacos. Do mesmo modo, é importante para o exame radiológico dos vasos sanguíneos. É injetado um corante opaco aos raios X na artéria, ao mesmo tempo que sucede uma série rápida de chapas radiográficas.

Este método permite diagnosticar lesões vasculares ou da vizinhança dos vasos, pelos deslocamentos que as lesões lhes imprimem. Egas Moniz aplicou este método ao estudo dos vasos do encéfalo.