Artigos

Leydig - Leydig (células de F.)

Leydig (células de F.)

Células intersticiais do testículo, produtoras da sua secreção interna.

fig5 01 - Astrocitoma

Astrocitoma

Tumor cerebral formado por células de suporte não nervosas (glia) que, ao contrário dos neurónios, mantêm a capacidade de se reproduzirem mediante mitose. Os astrocitomas apresentam todos os graus de malignidade desde os tumores de crescimento lento, cuja estrutura histológica recorda a das células gliais normais, até tumores de crescimento rápido, muito invasivos, cuja estrutura celular está muito pouco diferenciada. Nos adultos, a astrocitoma costuma aparecer nos hemisférios cerebrais, mas nas crianças pode também produzir-se no cerebelo.

langerhans ilheus1 - Langerhans, ilhéus de

Langerhans, ilhéus de

Pequenos grupos de células disseminadas pelo pâncreas, que segregam as hormonas insulina, glucagon e somatostina. Há três tipos importantes de formas histológicas de células: células alfa (α), beta (β), e D-células (Ψ1). As células alfa e beta produzem, respetivamente, glucagon e insulina.

Sistema nervoso - Sistema nervoso

Sistema nervoso

Extensa malha de células especializadas no transporte de informação (na forma de impulsos nervosos) a todas e desde todas as partes do organismo a fim de que seja viável a atividade corporal. O encéfalo e a espinal medula formam em conjunto o sistema nervoso central. O tecido nervoso restante conhece-se com o nome de sistema nervoso periférico, em que se inclui o sistema nervoso autónomo, que, por sua vez, se divide em sistema nervoso simpático e parassimpático. A unidade básica funcional do sistema nervoso é o neurónio ou neurona.

glandula - Glândula

Glândula

Órgão ou grupo de células especializadas na síntese e secreção de certos fluidos para a sua utilização pelo seu organismo ou para a sua excreção. Variam muito em aspeto, tamanho e género de substâncias que produzem. Há dois tipos importantes de glândulas: as glândulas exócrinas, que descarregam as suas secreções através dos seus canais; as glândulas endócrinas, que segregam os seus produtos (hormonas) diretamente na corrente sanguínea ou na corrente linfática e que influem poderosamente no funcionamento do organismo.