Artigos

Sistema nervoso - Sistema nervoso

Sistema nervoso

Extensa malha de células especializadas no transporte de informação (na forma de impulsos nervosos) a todas e desde todas as partes do organismo a fim de que seja viável a atividade corporal. O encéfalo e a espinal medula formam em conjunto o sistema nervoso central. O tecido nervoso restante conhece-se com o nome de sistema nervoso periférico, em que se inclui o sistema nervoso autónomo, que, por sua vez, se divide em sistema nervoso simpático e parassimpático. A unidade básica funcional do sistema nervoso é o neurónio ou neurona.

glandula - Glândula

Glândula

Órgão ou grupo de células especializadas na síntese e secreção de certos fluidos para a sua utilização pelo seu organismo ou para a sua excreção. Variam muito em aspeto, tamanho e género de substâncias que produzem. Há dois tipos importantes de glândulas: as glândulas exócrinas, que descarregam as suas secreções através dos seus canais; as glândulas endócrinas, que segregam os seus produtos (hormonas) diretamente na corrente sanguínea ou na corrente linfática e que influem poderosamente no funcionamento do organismo.

Gene - Gene

Gene

Unidade básica de material genético situada num determinado lugar de um cromossoma. Anteriormente, era considerado a unidade de herança e mutação, mas na atualidade, o gene é definido como um fragmento de ADN ou ARN que atua como a unidade que controla a formação de uma única cadeia de polipéptidos. Nos organismos diplóides, entre os quais se inclui o homem, os genes apresentam-se como pares de alelos. Foram descobertos diversos tipos de genes, genes estruturais, que determinam a composição bioquímica das proteínas, genes reguladores, que controlam o ritmo da produção proteica. Os genes estruturais são os responsáveis pela integração da proteína na estrutura celular e os genes temporais controlam o tempo e o lugar dos outros genes e também regulam a diferenciação das células e tecidos do organismo.

Fosfato - Fosfato

Fosfato

Sal do ácido fosfórico. Como esta substância existe em muitos alimentos, nos ossos, nos núcleos das células e no sistema nervoso, os fosfatos são constantemente excretados pela urina. Em certos estados patológicos, como a gota, a quantidade de fosfatos excretados encontra-se acima do normal, mas é apenas em afeções das vias urinárias que este aumento pode provocar perturbações. Alimentos contendo alcalis alteram a reação de ácida para alcalina, com formação de depósitos de fosfatos e aglomeração em células.

Hepatose - Hepatose

Hepatose

Lesão degenerativa das células parenquimatosas do fígado.

Epiderme - Epiderme

Epiderme

Camada externa da pele que, por sua vez, se divide noutras quatro camadas. A mais interna, a camada germinativa ou epitélio de Malpighi (estrato germinativo), é formado por células em divisão contínua. As outras três camadas renovam-se continuamente à medida que as células da camada germinativa são gradualmente deslocadas para cima e impregnadas progressivamente de queratina. A camada mais extensa é formada por células mortas cujo citoplasma foi completamente substituído pela queratina. É mais grossa na planta do pé e na palma das mãos.

Cegueira noturna - Cegueira noturna (ou hemeralopia)

Cegueira noturna (ou hemeralopia)

Visão imperfeita com luz de pouca intensidade ou de noite. Deve-se a uma perturbação das células da retina responsáveis pela visão com luz débil, que pode ter origem numa alimentação pobre em vitamina A. Se o défice vitamínico continua, a cegueira noturna progride para a xeroftalmia e a queratomalacia.

Lipoma - Lipoma

Lipoma

Tumor não maligno comum formado por células gordas bem diferenciadas.

Osteocondroma - Osteocondroma

Osteocondroma

Tumor ósseo composto por células formadoras de cartilagem. Apresenta-se como uma massa indolor, geralmente na extremidade de um osso comprido. Uma pequena porção destes tumores torna-se maligna quando não se tratam e por esse motivo devem ser extirpados.

RNA Nucleobases.svg  - ARN (ácido ribonucieico)

ARN (ácido ribonucieico)

Ácido nucleico existente no núcleo e no citoplasma das células e que participa na síntese das proteínas. Em alguns vírus, o ARN é o material genérico. A molécula é um filamento único formado por unidades denominadas nucleótidos.