Mamoplastia - Mamoplastia

Mamoplastia

Cirurgia plástica da mama, a fim de modificar a sua silhueta, com o objetivo de aumentar ou diminuir o seu tamanho. Nas mamas caídas deve extirpar-se a pele e o tecido glandular, fixando o tecido mamério residual na posição normal. Quando a mama é muito pequena, aplicam-se próteses para aumentar o seu volume.

Mamografia - Mamografia

Mamografia

Obtenção de imagens da mama através de raios X ou raios infravermelhos. É utilizada para detetar precocemente crescimentos anormais como é o caso dos tumores malignos ou formações benignas.

Mamilo - Mamilo

Mamilo

Encontra-se no centro da mama. Nas fêmeas, os canais galactóforos abrem-se no mamilo. Existem vários tipos de mamilo.

Maltase - Maltase

Maltase

Enzima presente na saliva e no suco pancreático, que transforma a maltose em glicose durante a digestão.

Maligno - Maligno

Maligno

Referindo-se a um tumor que invade ou que destrói os tecidos e, que pode disseminar-se através da corrente sanguínea e do sistema linfático, originando novas formações tumorais noutros órgãos. Se estes tumores não são tratados provocam uma deterioração progressiva e a morte.

Malformação septal - Malformação septal

Malformação septal

Persistência de um ou mais orifícios na separação (septo) das metades direita e esquerda do coração. Esta comunicação anormal é congénita e deve-se ao desenvolvimento anormal do coração no feto. Pode apresentar-se entre as duas aurículas (malformação septal auricular) ou entre os dois ventrículos (defeito septal ventricular). A malformação septal permite a passagem anormal de sangue do lado esquerdo do coração (que tem uma pressão mais elevada) para o lado direito. Esta circulação anormal provoca uma corrente excessiva de sangue através dos pulmões. Nos casos mais graves, desenvolve-se uma hipertensão pulmonar e, posteriormente, uma insuficiência cardíaca. As grandes malformações septais devem ser resolvidas cirurgicamente e as pequenas não exigem tratamento.

Malformação - Malformação

Malformação

Qualquer variação da estrutura física normal produzida por um defeito congénito ou de desenvolvimento, por uma doença ou traumatismo ocorrido durante a gravidez.

Malária - Malária

Malária

Designa-se por uma doença infeciosa causada pela presença nos glóbulos vermelhos do sangue do parasita protozoário do género Plasmodium. A doença transmite-se pelo mosquito Anopheles e a sua prevalência mantém-se principalmente nas zonas tropical e subtropical. O parasita, no sangue de um indivíduo afetado, introduz-se no estômago do mosquito quando este se alimenta aspirando o sangue. No referido órgão, multiplica-se e invade as glândulas salivares. Quando o mosquito pica outro indivíduo, injeta os parasitas na corrente sanguínea e estes migram para o fígado e outro órgãos, em que se multiplicam. Depois de um período de incubação que varia entre os 12 dias e os 10 meses, o parasita passa de novo à corrente sanguínea e invade os glóbulos vermelhos do sangue. A rápida multiplicação dos parasitas provoca a destruição dos glóbulos vermelhos e liberta outros parasitas capazes de infetar outros glóbulos vermelhos.

Este fenómeno causa uma crise de tremores, febres e suores, assim como a destruição de glóbulos vermelhos, o que origina uma anemia. Quando se produz nova libertação de parasitas, voltam a aparecer os sintomas descritos.

Malácia - Malácia

Malácia

Amolecimento anormal de uma parte, órgãos ou tecido, como por exemplo, um osso.

Madarose - Madarose

Madarose

A Madarose indica uma falta congénita das pestanas ou das sobrancelhas, por vezes, podem estar ambas ausentes.